Você está aqui: home // palavra do pastor // Yom Kippur

Yom Kippur

Paz seja convosco!

Nossa mensagem nessa semana é sobre a festa ou o dia de Yom Jippur – o dia da expiação.

Quero dizer aos amigos que não sou pastor messiânico, mas pastor evangélico, mas entendo que isso não difere em nada.

O judeu dos judeus disse, em Romanos 11:17 e 18, que nós fomos quebrados e feitos participantes da raiz de oliveira, Jesus Cristo.

A seiva ou alimento da videia é para todos. O homem faz distinção, mas Cristo não. O alimento é para todos, judeus e gentios.

Pense nisto: quem ajudou o Messias a carregar a cruz, foi um estrangeiro.

Os ramos são Israel, e nós fomos adotados. Pense nisso, que temos o sangue judeu. Não somos órfãos espirituais, nós pertencemos a uma árvore genealógica viva e espiritual: Jesus Cristo, a videia verdadeira!

Voltemos a festa de Yom Kippur…

Neste ano, Yom Kippur se inicia no dia 22 de setembro, terça-feira, ás 17h45, e termina na noite do dia 23 de setembro, às 18h30.

A cada outono, os judeus ao redor do mundo celebram o Yom Kippur, ou o dia do perdão.

Era o dia que todo o povo de Deus pedia perdão pelos seus pecados.

Jesus não veio apenas para perdoar os pecados da humanidade, Ele também veio para derramar seu sangue(expiação).

Um dos nomes em Hebraico para Yom Kippur é “face a face”(veja Êxodo 33:20).

Uma vez por ano só o sumo sacerdote entrava no santo dos santos para fazer expiação e pedir perdão pela nação. Pelo sangue de Jesus, nossa expiação, nós podemos nos apresentar ao grande Eu Sou, o véu foi rasgado, ou seja, o véu que estava em nosso coração.

Festa de Yom Kippur, o dia mais santo do calendário judaico. Para os cristãos é um tempo de recordar o sacrifício de Jesus, que permite a todos os cristãos que nos apresentemos ao Pai Celestial.

Yom Kippu, em primeiro lugar, é um dia de arrependimento nacional.

A segunda coisa que temos que fazer é jejuar: ficar sem comer por 24 horas(João 6:48, disse o Senhor: eu sou o pão da vida: e te alimento.)

A terceira coisa é oferecer sacrifício.

A palavra sacrifício não é o que aprendemos no cristianismo diário. Sacrifício significa dar um presente.

Sacrificar é oferecer um presente de honra, uma maneira de honrarmos a Deus por tudo o que fez por nós, e ainda fará! Os judeus estavam agradecendo o ano que estava prestes a começar(Rosh Hashana, o ano novo judaico).

Yom Kippur: é tempo de pedir perdão a Deus. Quem nós temos que perdoar? As outras pessoas, a nós mesmos? Nós temos que reconhecer que ao longo do ano nem sempre cumprimos os mandamentos do Pai: Amai ao próximo como a ti mesmo.

O perdão é uma demonstração de humildade. Ele revela que nós somos humanos e não super homens e super mulheres. Pense nisso! Yom Kippur é um dia que todo o povo judeu reconhece que são culpados e tem erros. Para nós cristãos, o Yom Kippur é todo dia, toda hora, todo mês e todo ano(Mateus 18:21 e 22).

Na nação judaica , Yom Kippur é o dia mais sagrado do ano, é o momento que o povo judeu se derrama na presença de Deus, reconhece que ele existe e está entre nós. Pense nisso, medite e fale com outros em sua volta.

Os cristãos que confessam que se arrependem e clamam o sangue de Jesus estão perdoados. Temos que nos arrepender(Mateus 5:17). Leia também Hebreus 10:16 e 17.

O caminho para Deus não é mais pavimentado pelas ofertas ou cerimônias, sacrifícios como os religiosos, tradicionais e rituais espiritualistas. Mas exclusivamente pela fé no Cristo ressurreto(Hebreus 9:12)

Dispensando todo ato adicional, pois tudo foi consumado em Cristo.

 

Shalom Adonai

YomKippur 300x198 Yom Kippur

Tags: , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Copyright © 2012 Igreja do Evangelho Quadrangular – Vila Antonieta. Todos os direitos reservados.
Design por IEQ Vila Antonieta. Powered by WordPress.
Igreja do Evangelho Quadrangular de Vila Antonieta - Ministério Tabernáculo da Fé
Rua Refinaria Mataripe, 972. Vila Antonieta. São Paulo - SP.